sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Xande de Graciela e pai de Leonardo



Olá, meu filho...
Eu sinto muita saudade de ti... e, me sinto tão culpado por não pertencer mais ao teu mundo, nem poder estar ao teu lado fisicamente.
Sei que muitas vezes eu olhava pra você crescendo e, isto me enchia de orgulho cada quilo que você ganhava.
Talvez ninguém acredite e, eu mesmo não mereça crédito porque caminhei por todos os cantos que me encantava como se eu fosse o dono de tudo, mas acho que isso foi uma forma de entender que eu teria que viver intensamente porque ficaria muito pouco tempo entre vocês.
Eu sinto muito não poder estar ao seu lado agora pra poder resolver e ajudar você a resolver suas coisas.
Mas você é meu filho e não precisa temer por nada. Você é meu herdeiro direto... Você é meu pedaço que sobrou pra fazer o bom papel que eu não fiz...
Filho querido sei que você está vivendo um momento de definições em sua vida, mas não se deixe levar pela idéia de que a violência resolve tudo porque não resolve. A violência apenas leva o homem a se igualar aos animais e deixa um rastro de infelicidade.
Agora eu sei disto.
Filho vai nascer um potro pardo, com uma marca na mão, quero que preste atenção e que fale com seu avô porque este potro é meu presente pra você, porém entenda os cavalos com doçura, que eles entenderão você assim também.
Receba o meu abraço de saudade e saiba que eu o amo com todas as forças e fé e, creia quem fizer mal a ti, há de se haver comigo, à qualquer momento, ainda que seja depois da morte.
Te amo.
Pai.
Xande.

31/12/2010

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

mariane de nete poli - feliz 2011




Mãe, estou sempre sem pressa... o tempo parou pra mim.
Não pra você que precisa correr e correr bastante  pra correr de minhas lembranças.
Sei que você não foge de mim... mas tenta fugir do meu acidente... tenta fugir de minha ausência... e a cada dia tudo vai ficando mais difícil.
Balim, ah... meu amado e querido pai... meu protetor, meu amor, minha vida não seria possível sem você...
Sabe, papai, não é fácil entender a sua doçura, até porque você a esconde. Voce não se mostrar como você realmente  é. Quem o vê pensa que você vive os negócios dia e noite, noite e dia. Mas eu sei como você é tão sensível quando se deixa levar pelas emoções de seu coração.
Te amo meu pai. Este ano não foi fácil pra você e você tem descuidado de sua saúde... mas você não pode fazer isto. Voce pra fugir de minhas lembranças se esc0nde atrás de uma intolerância que não ´faz parte de sua vida e, isto esta fazendo mal a você.
Estou bem, meu querido pai... você precisa e cuidar... porque eu preciso que você se cuide e fique bem pra que eu fique bem também... ainda somos dependentes um do outro.
Matheus, meu irmão tão querido. Lindoooo!!! Voce esta se transformando em algo que não é você...
Nao9 se deixe levar pelas agruras e pelas coisas que lhe fazem mal.
Sorria, meu irmão... tudo deve mudar, assim que você achar que as coisas devem mudar, porém, enquanto você não tiver esta certeza, apenas o tempo estará passando , igual em todos os dias.
Lu, cuida dele.
Mãe, outro ano, um novo ano e, prontinho pra você destrui-lo com toda a magia que você é capaz de imaginar.
Então, deixe de lado este povo que esta consumindo você com estas idéias erradas e que querem implantar sentimentos dentro de você e abra seu coração. Eu ainda preciso muito de você.
Quero vê-la linda vestida de branco e na sala a mesa com uma toalha vermelha, Vermelho cor da paixão, porque para viver bem é preciso estar apaixonada. E, eu estou e sempre fui apaixonada pela minha vida.
Bjs.Feliz 2011 pra todos.
Mane.




Marinete, minha filha querida... te quero tanto, apesar do tempo que deixei vocês...
Mas a saudade é uma coisa eterna e nunca o tempo vai fazê-la desaparecer porque a saudade é o próprio tempo com outra identidade.
Muito Amor, minha filha querida, muita saudades e desejo pra você, muita saúde, porque eu sempre te amarei e estarei sempre aguardando ansioso  uma oração sua.

Papai.

tudo é igual, mas muito diferente.


Ainda que uma amizade se acabe, sempre resta o seu perfume...(esta frase é mais que uma lição de vida)
Tudo nesta vida passa, até você é passageira do tempo e de um ínfimo momento de tempo.
Então querer ser diferente não a diferencia de nada, nem de você mesmo.
Ser diferente é ser igual a todas as pessoas. Isto não é uma questão de semântica ou mesmo uma questão filosófica, mas uma questão de postura diante da vida.
Dentro de cada ser existem tantas possibilidades de modificar situações que  isto possibilita a todos os seres  a possilibilidade de um a igualdade diferente.
Vejamos as Mães.
Na essência todas as Mães são iguais. Dão à luz seus filhos através do parto, mas ainda que não seja no parto vaginal, pelo parto obstétrico, oo que as diferencia. Porém nunca através da boca, o que as iguala.
Esta quetstão de diferentes que se igualam acompanha a vida do ser humano desde o momento da fecundação.
A FECUNDAÇÃO  IGUALA O INICIO DA GERMINAÇÃO E DA VIDA, porém a forma como ela se dá por intervenção laboratorial ou não é que as diferencia.
Então equivale dizer que tofdas Mães tem filhos iguais, porém diferente entre si.
Isto é uma questão complicada porque mudas vezes passa despercebida e, as Mães são levadas a erros que nunca mais poderão serem corrigidos. Por exemplo educar o filho com procedimentos que uma outra Mãe usou para educar os dela.. Tudo pode funcionar para uma e não funcionar para a outra.
Todos os filhos nascem e morrem, mas na verdade tanto nos nascimentos e em suas mortes e pós morte, são diferentes.
Se dentro do Universo amplo todos são iguais, dentro do microcosmos o ser humano nunca tem um idêntico a si.
Tudo isto se deve à evolução. Não é uma questão de Deus, até porque creio que Deus é a franca evolução que se produz dentro do ser humano.
Reflita sobre isto. Mães loiras ou morenas são mães, porem não se diferenciam apenas pela cor dos cabelos.
Refletir é preciso porque a vida depois de um certo tempo ela começa a aumentar a sua velocidade e quem não estiver atualizado com a sua vida será atropelado por ela.
Afinal a vida é cíclica. Assim, como o tempo.
Olá minha querida amiga Mãe , que procura a todo instante preencher os espaços de tempo vazios que lhe sobra pra poder suportar a ausência de sua filho. 
Seu filho foi levado por um fatídico acidente, que ainda que pudesse ser previsto nunca poderia ser evitado.
Tudo isto se resume em fatalidade, não em apenas uma tragédia. Mas milhares de tragédia que estão acontecendo a todo momento no mundo.
As mortes de nossos filhos estão se dando de forma semelhantes, ou iguais, porém, porém tratadas diferentemente por cada um dos pais.
Sou um sensitivo, não um autor de livros, ou mesmo um pregador ou até um psicólogo de plantão.
Nem quero pensar em tratar este assunto como sendo um momento de polemizar alguma coisa, mas quero aproveitar o sofrimento de minha querida amiga, que nesta época de festas só falta subir nas paredes com saudade de sua filha, para dizer que na  igualdade que existe entre todas as mães, todas são diferentes entre si.
Reflita mais um pouco e conclua pela sua vida e não pelo sofrimento que você pode sentir e  difundir.
Procure viver pela alegria sem justificar a ausência de quem lhe faz falta. Procure entender, não apenas se entendida para que a vida possa prosseguir.
Reflita muito antes de derramar uma lagrima, porque de alguma forma seu pranto pode estar atingindo alguém.
E, antes que sua voz se levante pela empáfia, poste-se diante de sua aura de Mãe e entenda a quem você serve... a Deus ou ao demônio?
Diante da semelhança das duas identidades, na essência  são diferentes.
Se teu Deus lhe permitir viver bem com saudades , com lembranças, diante da ausência
de seu filho, sorria para a vida porque lhe sobrou uma missão para cumprir. Porém se Deus não lhe for suficiente para suportar seu coração dilacerado e o sofrimento que você vive é maior do que tudo o que você conhece ou quer viver, agarre-se com Fé n as mãos do Demônio, porque talvez ele seja a sua salvação.
Tudo é uma questão de colocação e postura diante da vida, não religiões, mas uma questão de Fé  e credibilidade.
Bom fim de ano a todas, sem distinção.


Léo s. bella




Não sou intolerante, mas meu pavio é curto demais , porque tenho muitos anos de vida e sei o que me importa e o que não importa para seguir vivendo.
Muitas família continuam sofrendo porque sofrer éo caminho que lhes permitiu seguir em direção a se encontrarem. Porque não se respeitam e desrespeitam a si mesmas e, também porque falam como papagaios e não sabem, nem percebem quanto falam, porque apenas falam como papagaios.
E, se apenas falam merdas é porque ouvem p merdas, então talvez neste 2011 meu desejo pra vocês todos seja: “PROCUREM NÃO OUVIR MERDAS E SORRIAM FELIZES PARA A PROPRIA VIDA, AINDA QUE A MORTE EXISTA. A VIDA É FEITA PELOS VIVOS E NÃO PELOS MORTOS “.
Ah.! Diante do que tudo o que está escrito Deus vai saber perdoar aqueles que pegarem na mão do demônio. RS.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Tiago filho de Tereza

Desejo de abraçar...

Será eterno o desejo para quem não se despediu... ou, até para quem partiu sem avisar.
Um abraço estreito de peito contra peito refaz, repõe e recompõe as energias de muito tempo de abandono...
Ninguém merece o abandono, nem um cão vadio que não tenha dono.
Todos merecem um abraço de companheirismo, de escotismo, de camaradagem, de amizade de saudade ..afinal todos devem ter o mínimo para poder viver e conviver com a saudade.
A saudade é um eterno vilão que açoita o coração, sem dó, nem piedade.
Enquanto  caminho pelas ruas desertas  da cidade pequena vejo o abandono tomar conta das calçadas, estreitas, coberta com um papelão, que parece abraçar gente que se esconde do frio...
Esconder-se do frio é ineficaz.... é como cortar água... é como querer embalar vento... é muito mais que um  louco devaneio  de moralizar o parlamento. Tudo pode ser legal, mas imoral.
Mas o que pega no homem não é a moral, mas o mural onde pode anunciar o que tem para trocar. Afinal, a vida se faz de trocas.
E, há quem troque até abraços pela solidão de uma vida inteirinha.
Não se  engane, nem se impressione em achar que o abraços é apenas um roçar de corpos. É muito mais, é uma troca de energia vital e, é coisa de Deus. Porque quando se morre , se abraça o próprio corpo na tentativa de não sentir a solidão ...
Não sei dizer se é um gesto sábio ou um jeito de não querer sentir nada além da ausência de quem partiu e nunca mais chegará.
Eu, entretanto, quero abraçar você, ainda que não possa sentir meu peito contra seu peito e, ainda que seja usual um abraço virtual, quero abraçar você com todas as forças que eu puder ao ponto de sentir sua respiração e me ver refletido dentro de seu coração.
Como me disse uma amiga gaucha “abraçar é bom demais”..,
Então neste momento quero poder abraçar você sem dizer nada... Um abraço silencioso, calmo, carinhoso, e neste pequeno momento, ser um único ser, para tentar ser eterno....
Léo S.Bella

Mãe!, me abrace com seus pensamentos, com suas lembranças , com sua saudade, pois nos resta toda uma eternidade para sermos felizes.
Me abrace bem forte e me transfira sua calma, através de sua alma, pois o que mais importa não é saber o que existe além da porta que separa a vida da morte, mas sim o nosso Amor.
Mãe, quero que levante, e se agigante diante de sua dor, porque todos , inclusive eu ainda preciso muito de você.
Preciso de sua Luz de sua coragem e de sua fé, para continuar a caminhada em direção à evoluir.
Estou bem, graças às suas ações e preocupações.
Estou em paz e não sinto as dores da covardia que me vitimou.
Mas mesmo assim, quero eu raciocine, que pense, que reflita da mesma forma que me ensinou... Não vale a pena denunciar ou tentar justificar Nada. Isto apenas vai castigar mais vocês.
 Pai, meu pai, afaste-se da bebida e me abrace... Chore à vontade que seu pranto há de lavar sua alma daí então você poderá seguir em paz todas as noites.
Meus irmãos, força e Fé na vida e que eu sirva de exemplo para nunca procurarem a violência porque ela se faz repentinamente e gratuita.
Amor, saúde, paz e harmonia a todos.


Tiago

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

ANDRIGO, amigo de Jaque, filho de Tania.

A caminhada durante a vida envolve muitos momentos de indefinição. Momentos que são vividos sem pleno conhecimento, ou apenas vividos sem serem entendidos.



Este momento nem sempre são bons ou maus, simplesmente são momentos. Muitas vezes temos que caminhar até o fim de uma estrada para poder entender o que nos motivou a caminhada. Isto quer dizer: Nem sempre é importante saber o destino; Importante é chegar no destino, seja ele qual for.


Tudo isto são coisas que passam despercebidas aos olhos, porém muitas vezes não ao coração, que sente. E, porque sente e não identifica a sensação (não reconhece o destino da estrada) fica cheio de duvidas e de momentos mal-resolvidos ou não vividos.


Andrigo pode ter caminhado em sua direção Jaque. Utilizado seu colo, seu conforto e seu aconchego, até mesmo sem saber por que. Mas isto não significa que não seja verdadeiro o sentimento e todas as relações que existiram durante a vida que ele pode viver.


Acredito em seus sonhos e nas mensagens que eles contem, porém não podem nem devem ser interpretadas em qualquer momento, por eles os sonhos dizem respeito à um determinado momento. No entanto não significa que os momentos que você os sente nos sonhos sejam os mesmos momentos que Tânia os sente. Interessante isto porque todas as pessoas tem a capacidade de sentir a mesma pessoa de formas diferente e com interesses e envolvimentos diferente.


Cada qual tem um envolvimento e todos estes envolvimentos são diferentes dos envolvimentos de uma Mãe.


Você deve ter sentido isto em relação à Xande. O que você sente a respeito da ausência dele não se compara ao que as outras pessoas sentem mesmo seu pai e sua mãe.


Esta é a grande magia da vida, Jaque, e isto nos remete a perguntar ao nosso interior quem é responsável por isto tudo e por toda esta harmonia que existe no Universo.


Bom, na falta de uma boa resposta dizemos que tudo isto faz parte de Deus. E como estas coisas de sensações e sentimentos vivem dentro de nós, Deus faz parte de nós.


Não procure em vão, uma resposta para uma pergunta que não precisa ser respondida, apenas ser construída durante a vida, até porque muitas perguntas são construída para depois serem respondidas.


De qualquer forma não precisa se preocupar com isto, apenas relaxar e refletir sobre tudo o que acontece na vida.


Olá Tânia, mãe de Andrigo.


Não sei se palavras resolverão as suas questões interiores, porque os sentimentos que a move são mais intensos do que quaisquer palavras poderiam ser.


Portanto acredito que não são minhas palavras que lhe fazem falta, nem quaisquer palavras, mas palavras de uma única pessoa, que partiu sem poder dizê-las pela derradeira vez.






“Mãe!


Nem tudo parece estar certo ou dando certo.


Sua vida foi virada de cabeça para baixo e você se esforça para entender o por que de tudo , até de minha passagem.


Mãe não lhe cabe o perdão, nem perdoar quem tirou a minha vida (não quero falar seu nome porque não havia necessidade de tamanha violência)


Todos estamos sujeitos a ser mal interpretados. Todos estamos sujeitos a ter desentendimentos. Todos podemos chegar ao limite, mas o limite não deve significar tirar a vida do outro.


Aqui depois de algum tempo eu consigo entender muita coisa e, talvez isto ´[e que tenha me motivado a tentar falar a verdade para que você não sofra além do que deve sofrer.


Você sempre sofreu e sempre sofrerá com a minha ausência, mas você deve entender que mesmo distante ainda amo você e sei que você me ama eternamente.


Mãe esta coisa de perdão deve ser deixada de lado pois mais dia, menos dia haveremos de nos encontrar e, daí poderemos esclarecer a situação que de fato tirou a minha vida.


Não quero vingança, apenas não quero transferir a você uma coisa que me pertence. O direito ao perdão é meu, pois foi minha vida que foi ceifada. Então ainda tenho que refletir muito para poder dizer se darei ou não o perdão.


Mãe, você sempre esteve caminhando junto comigo.


Você me orientou muito e se esforçou muitas vezes pra aceitar a minha independência. Porém é chegada a hora de você entender que a sua vida tem que continuar independentemente de quaisquer coisas.


Então para que eu possa continuar a minha caminhada em direção à luz, ao entendimento e continuar a evolução, preciso que você esteja bem.


Saudosa , é verdade, mas bem harmonicamente, pois muita coisa ainda depende de você.


Também tenho muitas saudades, nossa quantas saudades da turma da bike das trilhas, dos momentos em que você me abraçava como se eu fosse o seu troféu.


Te amo,Mãe... logo espero poder voltar a escrever.


Jaque que saudade boa...


Com amor


Andrigo.










Tania, minha amiga, espero que leias estas palavras e antes de mais nada as veja pelo lado da emoção se são verdadeiras ou não, pois ninguém conhece tão bem seu filho como você.


Léo s. bella

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

As Mães e as drogas de seus filhos




O deserto que se faz dentro das pessoas é o lugar mais inóspito pra se viver, ainda que por alguns momentos apenas.
Sem que se perceba, um casal  não precisa se separar para viver isolado.
Porém tudo é uma questão de entendimento e vontade. Talvez mais ainda que vontade de viver, mas Fé nas próprias palavras.
É difícil ter fé no que se diz quando ninguém contesta.

No momento em que se é contestado, a confiança, magicamente, aumenta e faz efervescer a vida.
Porém a Fé continua silenciosamente apenas apoiando a vida.
Porém a vida efervescente vai transformando tudo o que se vive no deserto, por absoluto desgaste.
Pior que a diabetes é uma doença que acomete a alma deixando-a insensível e silenciosamente vai matando o outro, para que ao final possa ser dado um grito de liberdade do tipo... - ta vendo como eu tinha razão????
Quem é o seu par?
Quem é que preenche os  espaços ociosos que existem dentro de você e sacia a sua sede de viver?
Se não existe ninguém, sinto muito em lhe dizer, o seu fim será  trágico e penoso, porque você ainda não aprendeu que tudo na vida tem um ciclo e dura um determinado tempo apenas.
Querer viver eternamente do que lhe faz bem é viver do que irremediavelmente está fazendo mal a alguém.
Pense sobre isto. Reflita muito sobre estas palavras antes de você dizer... ”abandonei tudo porque não queria brigar mais... abandonei tudo porque cansei... abandonei tudo porque ninguém me compreende...”
Reflita muito sobre isto porque o ato do abandono é você quem está cometendo. Nunca poderá à luz da verdade, cobrar do outro uma incapacidade sua.
Porém, através da mentira, da mentira que você vier a contar a si mesma, tudo pode ser diferente mas não muda nada do que você tem dentro de si. Nem ameniza ou  a fará encontrar um oásis dentro do seu  deserto interior.
De qualquer forma eu deixo gravado aqui neste texto apenas uma frase. A vida é muito curta. Curta mesmo.
Curta demais... curta até para alguém deixar  de ser dependente químico.
Acho mais fácil acreditar em milagres do que acreditar que alguém se curou da dependência química.
Curtir a vida não é curtir a erva,  ou a droga... a bebida, ou praticar o sexo indiscriminadamente como se fosse uma medida terapêutica.
Aliás, isto tudo só faz parte do deserto interior de cada ser humano.
Se um dia eu tiver que ser lembrado, não gostaria de ser lembrado como um gênio, ou um ser perfeito, ou um ser iluminado, mas gostaria de ser lembrado como alguém que caminhou por todos os lugares, em todos os limites e nunca se deixou ser levado ou mesmo ter vendido sua alma para poder consumir drogas; uma anfetamina que seja.
Sei do que estou falando porque dentro de mim vivem todos os deuses e demônios que povoam as vidas de todas as pessoas, mas de alguma forma eu consegui acrescentar ao meu deserto interior muita vida e luz. E, deuses e demônios convivem então pacificamente.
Reflitam... Muitas Mães, neste momento vivem o horror de terem filhos viciados. E, já perderam as esperanças em vê-los numa vida saudável novamente...
Porém para estas Mães, eu só posso dizer uma coisa não percam a Fé...
Procurem, refazer suas vidas, replantando uma a uma as alegrias e verdades que existiam, regando tudo com muita cumplicidade, dedicação e amor, antes do terreno espiritual se tornar infértil, um deserto.
Pense muito sobre isto e se puder raciocine, pois a verdade é o que povoa sua vida e produz efeito sobre ela.

 Léo S.Bella
15/12/2010

Graci, Gracie, Graciela

Minha Mãe e eu, Espririto e Luz

Gracia, Gracie, Graciela...
O refúgio do artista é o palco, é a tela é olhar a vida através da janela...
Da janela d’alma, onde as cores não dependem da luz do sol, mas da luz do espírito.
No canto da sala, deixado para descansar, não abandonado, o cavalete ainda sustenta muitos rascunhos do que deveria ser uma tela, não uma vida.
Mas a Tela tornou-se em vida diante da ausência... diante da perda... diante da transformação do Ser que virou Cometa.
É certo que todas as cores somente vivem diante da Luz, os espíritos tal as cores dependem da Luz também...
A MESMA LUZ...
Pegue uma tela, faça alguns traços não com o carvão, ou giz, mas com o coração.
E, na paleta, transforme o vermelho em ocre, o azul em cinza e, no canto direito deixe aparecer um pedacinho do céu.
Não trema, nem se emocione, seja apenas parte da tela, pinte sua alma.
Este é seu palco, é sua vida e, é o único momento eu posso partilhar com você, como mãe e filho.
Bah! Saudade não tem idade, nem momento e uma vez sentida, parece doer até o fim da vida.
Quando não caminho entre tuas tintas, entre teus traços, sinto que sou os teus pedaços...
Mãe, mãe, mãe, mãe... mãe... mãe de fé, mãe de ofício, mãe de todos os sacrifícios e, ainda por derradeiro, e sobretudo minha mãe, nesta vida em que fui um passageiro...
Pai, paizão, também é minha sua paixão... muitas vezes na madrugada boto o garanhão pra correr, assim sinto no rosto o ar fresco, o jeito puro de viver e amar a natureza.
Quanta beleza, está escondida em cada gesto... e só você a vê Mãe..., mas da mesma forma que  as pessoas vêem as cores através de você as pessoas conseguem me sentir e me ver através de você.
Então por que buscar minha luz nas estrelas distantes, se estou tão perto, tão próximo de ti.
Pra terminar, minha tela trace uma estrada preguiçosa, sinuosa sem fim, porque o fim não é um lugar qualquer, mas um lugar no qual a verdade não se limita a ser o que se vive e o que se pode viver, mas tudo o que se pode sonhar.
Sabe aquele meu tênis velho?  Desenha ele na beira da estrada assim posso matar a saudade do tempo que caminhava, apenas caminhava. Caminhava e nada mais.
Saudades Xande.

15/12/2010

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Uma conversa - Xikinhu e Rafael

Uma conversa muitas vezes é mais importante para quem a ouve, do que para quem participa dela.

Isto é uma destas coisas sem consistência que acontecem sem que ninguém perceba.
Quando alguém pergunta Maria está grávida?  e, você responde acho que sim, você está dando a resposta mais absurda que existe.
Gravidez, ou se está ou não. Ou existe ou não. Da mesma forma quando você se refere a alguém como seu melhor amigo. Não existe melhor amigo como não existe pior amigo, existem amigos e inimigos.


Assim a sua vida vai se expandindo sobre coisas mau interpretadas e, isto num determinado momento vai lhe dar a sensação que o mundo está ruindo aos seus pés.
Evidentemente você construiu seus conhecimentos sobre conceitos que não refletem a veracidade das coisas que você vive. Se você entende uma coisa de uma forma e logo a retransmite de outra, tudo o que passa por você sofre uma mudança de direção e por conseguinte provocará efeitos diversos dos que os pretendidos.
Isto não se trata de sorte ou azar, mas de entender ou não o que acontece em sua vida.
E, quando você não entende o que se passa com sua própria vida, você se desvia de seu caminho original e desemboca numa estrada sem fim, que é a estrada que a levará da Depressão à Sindrome do Pânico. Sem que você perceba estará isolada dentro de você mesma com todas as suas respostas que não produzem efeito algum em suas coisas.
Afinal você é prisioneira de si mesma.
E, neste momento ou você se apega à bebida ou à droga ou vicia-se em algum antidepressivo que faz parte da prateleira de algum psiquiatra.
Bom não creio que meu texto deva mudar o entendimento de nada, mas eu ao menos chamo você a refletir com palavras que você facilmente poderá entender qual a sua real situação nesta vida.
Você perdeu um filho(a), mas continuará sendo Mãe para o resto da vida, e sentirá tanta falta de seu filho quanto das questões dele. Talvez a maior dificuldade que você deva encontrar seja a ausência das questões dele.
O que envolve a vida do filho muitas vezes é mais importante do que a vida do filho.
Ontem participei como ouvinte de uma conversa entre duas Mães que tinham filhos na mesma idade. Enquanto uma estava muito contente por seu filho ter se formado em medicina, a outra estava terrivelmente triste e abalada porque seu filho não estava conseguindo emprego.
Naquele momento enquanto conversavam passa uma outra mãe empurrando uma cadeira de rodas com um filho acometido por algum tipo de doença degenerativa, eis que esboçava poucas reações e aparentava, 25 anos de idade. Esta Mãe para, cumprimenta as outras duas, pega uma frauda e limpa a boca do filho que babava e ajeita os cabelos dele, e recoloca numa posição mais confortável e diz - nossa estou tão feliz porque o sol está tão lindo... e segue sua caminhada empurrando a cadeira.
Não houveram meias palavras, mas as duas mães se olham e por alguns segundos não ouvi as suas vozes, apenas concluo que cada mãe tem uma forma de ver e sentir o filho. E, que a preocupação é muito mais com as questões do filho do que propriamente com a vida dele em si.
Mães, são mulheres, e mulheres são dominadoras e, se não entenderem isto passarão a vida inteira querendo dominar sempre uma situação até quando não for possível fazer mais nada.
Não sei se isto interessará a alguém, mas continuo caminhando em direção à uma pequena sombra, refrescar o calor e tomar um gole de água fresca.
Ontem foi um dia muito cansativo, cheio de atendimentos, não parei nem pra tomar água. Mas foi um dia proveitoso pois pude ouvir uma boa conversa de dois filhos de duas mães que vieram a falecer no mesmo acidente. Alias eram amigos talvez muito amigos porque tinham em comum amizade incondicional de uma das Mães.
É uma conversa polêmica, mas interessante e vou tentar transcrever alguns pedaços dela.


“Como ela está Xi... ainda sinto eu deixei pra trás um pedaço de minha estória de vida sem confessar.


- Ela está bem Ra... diz o mais careca, enquanto passa as mãos como se quisesse alinhar os cabelos.


- Mas tu não tens cabelos por que insiste em arrumar o que não tem?


- Força do hábito, ou até vontade de sentir como seriam os meus cabelos se eu não os raspasse mais... Ah!... não sei explicar pra ti como funciona isto. Veja não tenho mais a vida, mas ainda tenho o hábito de querer entender as coisas.


- Mas aqui não tem sentido um entendimento simples, como o que tínhamos. Diz o cabeludo.


- Eu sei, mas mesmo assim, me preocupo, porque muitas vezes sinto que sou ainda necessário junto de minha mãe. Todos ainda me guardam na lembrança, e sinto que todos estão se distanciando entre eles, apenas Laura não quer entender as coisas assim.


- Mas ela ainda conserva os traços de anjos então pra ela a vida tem outro sentido. Você tem que entender isto.


- Eu entendo mas é difícil. Sabe Rafa. Eu não me lembro de um momento em particular em que eu tenha perdido as esperanças de viver.


- Mas eu sim, me lembro, de todos os momentos e de todas as angústias que passei, acho que foi um sacrifício desnecessário, às vezes, porque eu tive que sofrer tanto com minhas questões para morrer daquele jeito?


- Eu não sei Rafa. Estas coisas eu não entendi ainda. Apenas sei que a memória cada vez mais me distancia do que aconteceu. Parece até que sempre vivi aqui. E, eles do outro lado da cortina.


- Eu estou bem, mas fico pensando será que não foi preciso a gente morrer para que eles tomassem alguma providências ou mudassem as coisas?


- EHEHEH talvez eles estejam pensando a mesma coisa a respeito. Diz Xikinhu...


- Vamos meu chapa, toca a música do lajeadense aí, vai...!!!“


Até onde eu posso entender e meus conhecimentos parcos podem me levar, acho que eles estão bem porque continuam questionando todas as coisas e não se questionam... talvez esta seja uma das lições a considerar.
Minha caminhada continua sem que eu precise parar e explicar o que vim fazer nesta vida, pois vim pra cumprir minha missão e acho que estou cumprindo.


Léo S.Bella
02/12/2010

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Olá Mila e Adria

Olá Milla, Olá Adria, minhas amigas queridas.

Atravessar um caminho em direção à luz é o que fazemos durante a vida que todos levamos. É uma empreitada dificil, pois nem sempre se consegue viver sem se chocar com o que se encontra pela frente. Os desafios são muitos, mas o que importa não é a aparência mas os encontros, e estes encontros somente devem ser avaliados por quem os vive como uma oportunidade de crescer espiritualmente.

A espiritualidade não vive da materialidade, mas caminha atrelada enquanto a vida que a sustenta aqui permanecer.

Então somente se consegue aprender neste curto espaço de tempo que chamamos terra. Doravante, após a passagem, a outra vida se incumbe de ditas as normas e as regras que não tem significado para este mundo onde que fixa e constrói a vida é a matéria.

De certa forma pessoas predestinadas a viverem bem são encontradas rarissimas vezes neste mundo aqui..

O grande ensinamento desta vida é que o espírito é tão leve, e dependente que praticamente tudo o que se faz pode interferir nele.

Mas é um grande erro pensar que somente as coisas boas devem ser vividas, porque haverá o dia em que a experiência espiritual deverá ser questionada diante da outra vida.

Sua Mãe, foi assim, uma mulher que viveu intensamente muitas vezes calada, outras vezes falando, mas sempre consciente de que haveria um momento para que ela se sentisse em paz. Porém, em momento algum alguém percebeu quão intensamente ela vivia porque niguém acreditava que dentro daquela mulher pequena e delicada houvesse uma fortaleza.

A grande lição que fica, Mila, minha querida amiga, é pra quem conviveu e amou intensamente esta mulher, porque para as outras pessoas ela sempre foi uma boa alma.



“ Milla.

Filha querida..,

Filha guerreira, filha que encara com fé sua vida.

Você é a minha luz que ficou para dar rumo e amparar aqueles que precisarem de seu Amor e sua Fé.

Filha te cubro de benção, para que seu caminho não seja percorrido em vão.

Sua Fé é inabalável. Tão forte e tão evidente que muitos se acercam de si para poderem viver.

Adria, Não te vejo pelo nome, mas a vejo pelo que você é capaz de sentir.

Não a vejo pelo que as pessoas comentam,

Mas a vejo pelo Amor que você me dedicou.

Eu não deveria desistir, mas a vida houve que ser encurtada, então não pude resistir, mas durante o tempo que fomos Mãe e filha, sempre você me ajudou e me amparou.

Ninguém há de entender que esta fragilidade é o seu ponto forte.

Tudo estará bem doravante, porque você precisa saber que sua missão deve começar e, a minha terminou.

Amo vocês.

Mamãe. (sempre quis ser chamada assim)

Léo S.Bella
29/11/2010

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Fabiano filho de Carmendes



Mãe, você me ensinou a dar valor à vida.

À cumprir todas as promessas,
A nunca ter pressa de chegar, mas ainda que fosse o ultimo, sempre chegar...
Você me ensinou a dar os primeiros passos e falar as primeiras palavras e sempre me sustentou quando eu caí.
Não caí tanto porque sempre você estava por perto me amparando.
Não sofri nada porque você silenciosamente no seu canto sempre orava por mim.
Não senti dores, alem dos meus amores, e, naquele derradeiro dia.
Um anjo branco pegou em minhas mãos e me levou...
Estou agora na nova morada.
Um lugar onde reina a paz, pois é todo construído com a harmonia dos espíritos de luz.
Mãe, sempre você e seus bichos, seus gatos, seus cães, seus momentos de felicidade. Foi assim que eu aprendi a amar.
Embora não aparente eu sei que você sente, sei que você chora, sei que você queria ter trocado de lugar comigo.
Mas a vida não se faz de trocas, e sim de cada qual viver o seu caminho. Seguir a sua estrada.
Mãe, o Amor que sinto por você é muito maior que a saudade e, quando recebo as suas preces, ou quando você caminha, e para num canto e firma o pensamento em mim, ou mesmo quando fala comigo, eu me sinto feliz e realizado.


Te amo Mãe.

Fabiano
24/11/2010

Eu vou no aniversário de minha filha Gislaine



Olá, minha filha.

Estou em falta com você nesta vida.
Alias faltei muito com você, não pude estar presente quando você nasceu, não pude ver sua primeira mamada, os seus primeiros passos, e tampouco pude acompanhar a minha menina durante a adolescência.
A doença foi muito mais forte do que eu pude ser. Eu lutei, pra tentar ganhar tempo e conseguir fazer com que vocês pudessem ter ao menos um teto digno para morar.
As coisas não foram fáceis minha filha. Sua mãe sabe como foram difíceis e quanto tivemos que engolir para que vocês pudessem sobreviver deste de um mundo cruel e cheio de armadilhas.
A família foi sempre o meu maior patrimônio, e não me importava apenas com vocês, mas com toda a minha família. Muitas vezes fui mal interpretado por querer ajudar a todos e outras vezes por não poder ajudar convenientemente.
Mas eu lutei.
Mas eu tentei.
Mas eu nunca perdi as esperanças na vida. Quem derrotou meu corpo foi a doença. Mas ela não derrotou meu espírito nem minha Fé.
Hoje é seu aniversário, filha e você não é capaz de imaginar a felicidade que sinto quanto posso rever sua trajetória na vida. Uma trajetória vitoriosa, sempre coberta por boas ações.
Alias eu nunca esperei nada de você. E, você me surpreendeu, pela dedicação e pelo amor que você devota aos seus irmãos e seus sobrinhos.
Isto me enche de alegria quando você que minha família cresceu.
Por outro lado sinto tristeza por não poder estar presente, e porque Sergio também não participa como eu sempre gostei que todos participassem.
Mas a vida minha filha, nem sempre é feita de grandes obras e mesmo nas pequenas obras temos imprevistos e as coisas não acontecem como queríamos. O importante é que todos vocês estão bem e cheios de saúde.
Sabe filha, eu e sua mãe sempre sonhamos com o futuro, mas não nos foi possível vivê-lo. Então cuide dela, sempre da forma que você está cuidando.
Hoje meu presente pra você é um grande abraço e um beijo, minha filha sempre esperando que tudo esteja sempre Bem.

Gerson
24/11/2010